segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

VALE - LÁGRIMAS DO CÓRREGO

DO CÓRREGO DO FEIJÃO, NOSSAS LÁGRIMAS

Enviado por Nairo Alméri - seg, 28.1.2019 | às 11h14

A partir de hoje, começará a fazer falta profissionais para olhar dentro dos corações de pais, filhos, amigos... Daqui para frente, serão mais e mais velórios e sepultamentos. No Córrego do Feijão, em todo o município, outras cidades e estados. Talvez, outros países ... Também tenho pessoas amigas entre as vítimas. E choro por todos que a tragédia levou contra a sua vontade. O coração deste quarentão de profissão, neste momento, se rende à dor que o ronco das turbinas dos helicópteros traz. As lágrimas de todos foram anunciadas e sempre curvadas pelos poderes econômico e político. Pelas negligências e conivências de técnicos e autoridades públicas municipais, estaduais e federai.

OUTRO AVISO PRÉVIO - A 500 metros de onde escrevo, neste momento, há outro aviso prévio: três barragens irregulares da mineradora MIB, do Grupo Aterpa. Seu potencial de tragédia é para soterrar metade do área urbana do arraial, de 2 mil habitantes.

TODOS CULPADOS - O Ministério Publico, o Prefeito de Brumadinho, o delegado de Polícia, o juiz de Direito, todos da Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM), COPAM, Governo de Minas, entidades de mineração da FIEMG, sabem disso. Minas Gerais, é uma tragédia anunciada nas barragens das mineradoras. Sempre foi essa a realidade, antes décadas, bem antes da tragédia da Samarco (2015). A população dos arredores é calada pela oferta de emprego, uma necessidade para sobrevivência.

ENTENDAM - Desculpem! Não dei notícias. Desabafei minha dor, dividi lágrimas...Enviado por Nairo Alméri, seg 28.1.2019 | às 11h17

Um comentário: